h1

Review: Maid RPG

outubro 15, 2009

cover

Se você veio parar nesse blog aleatoriamente provavelmente você já teve algum contato com o mundo da animação japonesa em algum momento da sua vida como todo bom nerd, e provavelmente já reparou que ele é cheio de clichês, como robôs gigantes, garotas mágicas e casas de banho.

1acf90fd61867b8e137ee995c30c856bPorém, um dos clichês mais usados e menos explorados pelos jogadores de RPG apesar do grande potencial é o… de empregadas! (ou maids). Pensando nisso um japonês tarado criou o Maid RPG, um jogo de RPG onde você joga com maids (com direito a vestidinho e tudo) onde o objetivo de seu personagem é agradar o seu mestre, bem estilo de animes como Hayate the Combat Butler, He is my Master, Mahoromatic ou vários outros que podem não possuir a maid como enfoque, mas usam elas extensivamente.

O livro em si é bem amigável e simples e o sistema é bem fácil de se jogar e rápido de se preparar, usando somente D6 para todos os testes e possui um enfoque bem grande na interpretação. Os jogadores (e até o mestre) fazem todos os seus personagens rolando eles nos dados, com pouco ou nenhuma influencia da vontade própria mesmo na criação dos personagens, o que não é má idéia, já que apesar de ser possível narrar campanhas inteiras no sistema (que não possui nenhum sistema de evolução de personagem), ele projetado para jogos one-shot. A apresentação do livro também é muito boa, na qual o próprio escritor interage com outras três maids para dar exemplo de regras, ambientação e cenário.

sample-85ed78f386210946cf74942a2aeb91c3Vai dizer que elas não são muito mais agradáveis do que o seu último grupo de aventureiros cheio de guerreiros machões e bárbaros suados?

O jogo possui seis atributos de personagens diferentes: Athletics (capacidade física e de combate), Affection (quão bom você é com relacionamentos), Skill (sua capacidade de executar suas tarefas domésticas), Cunning (quão boa é a sua lorota), Luck (sorte pura e bruta) e Will (sua força de vontade e otimismo). Cada maid pode ter duas “classes” das personagem que são ambas selecionadas aleatoriamente, elas são Lolita (infantil, criança), Sexy (auto descritiva), Pure (ingênuo, inocente), Cool (pessoa fria e profissional), Boyish (masculina, selvagem) e Heroine (pessoa focada que da sempre o seu melhor). A classe é rolada duas vezes e cada uma delas dá um bônus de +1 em um atributo e -1 em outro. Caso o resultado seja o mesmo (duas “cool” por exemplo) o bônus se acumula.

Acha que acabou as rolagens de dados? Agora vem a parte divertida, você rola as características especiais da sua maid que normalmente são só duas, mas a desejo do mestre podem ser três ou até cinco. Sabe aquela histórisample-e18d808b9b5ae3ea3effbf0a8cf3de45a de “tabela de tabelas”? Então, ela é verdadeira e se aplica nesse caso. Aqui você vai descobrir se sua maid é na verdade uma anja, uma serial killer, é cega ou possui um passado sombrio. Depois disso você ainda rola pra descobrir as cores de seu uniforme, o que te levou a virar uma maid, seus poderes especiais dependendo de seu maior atributo (que variam desde a capacidade de causar muito dano até ficar cinco minutos sozinho com seu mestre) e sua stress explosion, que é quando a sua maid acumula stress suficiente graças a repetidas falhas nos testes ou dano de combate por exemplo.9da61e32ea6d5d42ae821fc1d8ce3122

“Falhas críticas nunca foram tão interessantes…”

O material disponível tanto para o mestre quanto para os jogadores é gigantesco. Além das regras de eventos aleatórios que possuem tabelas especiais para cada tipo de cenário que você está utilizando como Japão atual, velho oeste ou até mesmo alienígena, existem replays (jogos que já aconteceram e foram escritos para posteridade, esse tipo de coisa parece ser bem popular na terra do Pikachu) explicando o quão caótica pode ser a sessão, cenários/aventuras já prontas para serem utilizadas e regras opcionais dos mais variados tipos como sedução e equipamentos que podem ser utilizados para deixar o jogo ainda mais diversificado e divertido.

89af8bd51d7804522dbe498c910ef0e4Se você está procurando uma RPG com estilo de anime e prefere narrar aventuras one-shot, vale a pena dar uma olhada nesse cenário. É algo que você nunca viu (e jamais pensou em colocar) na sua mesa de jogo. Ou então se você quiser só sacanear os seus jogadores mesmo.

Agora, onde eu arrumo meia dúzia de otakas pra narrar uma sessão disso…

Anúncios

3 comentários

  1. Não é o tipo de jogo que eu gosto, mas convenhamos é deverás criativo e engraçado.

    Abrçs e Bons Jogos!


  2. (Esse review é proibido para menores de 18 anos)
    Nossa fala sério tem muita sacanagem (no mal sentido da palavra) esse RPG. xD


  3. Dark, nem é o tipo de jogo que eu costumo jogar, mas temos que concordar que é criativo pra cacete.

    Estevão, meu caro, fica tranquilo! Tem muito mais sacanagem na novela das nove! XD



Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: